quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Eu não disse?

Odeio dizer "eu não disse?", mas no caso, vale dizer aqui: eu não disse?
Falo isso com relação à matança que ocorreu na Noruega.
Estive ocupado e não consegui postar nada aqui nas últimas semanas, mas o assunto não ficou antigo. Não mesmo!!!
Quando ocorreu a matança de Realengo muita gente disse que a solução era limitar a venda de armas. Eu disse que quando alguém matar mata de qualquer jeito. O doido na Noruega usou explosivos que poderiam ter matado dezenas de pessoas. Depois usou armas, sim, para matar quase 100 pessoas. Mas se ele não tivesse armas de fogo, faria mais bombas.
O problema não são as armas, mas os loucos que as usam.
O cara desenvolveu uma estratégia complexa para poder comprar material para explosivos (fertilizantes) sem chamar a atenção das autoridades. Abriu empresas fantasmas ligadas ao setor agrícola...
Ou seja, o fato de uma pessoa ser louca não quer dizer que ela precisa sair rasgando dinheiro e babando.
Volto ao mesmo questionamento de quando ocorreu a matança em Realengo: como detectar essas pessoas?