terça-feira, 6 de setembro de 2011

Falta um pouquinho de vergonha na cara, não?

O governador do Rio de Janeiro. Sérgio Cabral, disse hoje (5) que a extinção da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) "foi uma covardia e fez muito mal, não ao governo Lula, mas ao povo brasileiro". Antes de se encontrar com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, Cabral anunciou que vai se juntar a outros governadores e assinar nota de apoio à criação de uma nova fonte de recursos para a saúde.

Pois bem, será que o governador do Rio não poderia pensar em ajudar a reduzir a corrupção no país para poder sobrar mais dinheiro para a saúde?
Será que não podem tomar medidas efetivas contra a violência pública, os acidentes no trânsito, e outros problemas que sobrecarregam o setor?
A solução fácil é criar impostos.
Se fosse para criar imposto para resolver os problemas a gente não precisava eleger ninguém e manter estruturas nababescas no poder. Bastava colocar um mico leão dourado no governo do Rio e em todos os outros estados, assim como no governo federal.

Precisamos de soluções inteligentes, eficientes e duradouras. A nossa máquina pública é um vazadouro de dinheiro de impostos e criar mais impostos somente aumenta a oferta para uma sangria ainda maior.

E ainda somos obrigados a ouvir tolices como essa que o Cabral disse....
Quer resolver o problema? Resolva o problema!