sábado, 21 de abril de 2012

O Fusca da Democracia

Quem quer um Fusca?
O  Fusca foi um carro que marcou uma época. Ele era barato de produzir e resistente. Seu motor era refrigerado a ar, projetado para aguentar situações difíceis. O brasileiro adorou o Fusca e sua manutenção simples e barata.
Mas hoje quem quer um Fusca? Ele não tem ar-condicionado, a suspensão é ruim, a direção não é hidráulica, não tem ABS nem servo freio. Ninguém quer um Fusca porque ele não é mais eficiente para os dias de hoje.
E o que a Democracia tem a ver com o Fusca?
Tudo.
A Democracia não é mais eficiente para os dias de hoje. Ela foi "projetada" para uma época em que a população se reunia na praça e cada um dava seu pitaco no comando do grupo. As coisas funcionavam.
Nas sociedades de milhões de habitantes, hoje, não funciona mais.
Diferentemente dos carros, a Democracia não se modernizou. Hoje temos diversos modelos, um melhor do que o outro, mas o modelo da Democracia é velho, não é eficiente e cheira mal como carro velho.
Como modernizar a democracia e fazer com que ela volte como nos tempos em que os governantes tinham vergonha de fazer errado porque tinham medo de apanhar na praça do centro da cidade?
Precisamos pensar nisso...
As  redes sociais dão uma aula sobre as possibilidades de modernização da Democracia.
Nas redes sociais estão armazenadas informações sobre bilhões de pessoas. Tudo está interligado e o efeito é imediato. Por que nossos votos não estão armazenados em uma rede social?
Por que eu não posso ser capaz de retirar o meu voto quando descubro que o político no qual votei está desmerecendo meu voto? Isso seria possível?
Basta dar uma olhadinha nas redes sociais e ver o potencial.
Quando os votos do político ficasse abaixo de uma determinada porcentagem, ele perderia o cargo. Isso faria com que os representantes andassem na linha, como os de antigamente, bem antigamente, quando a democracia funcionava.
Haveria riscos de fraude em uma rede social eleitoral? Tanto quanto na urna eletrônica, com a diferença que cada eleitor teria o controle de seus votos, o que não existe no caso da urna eletrônica.
Se o Fusca tivesse linhas modernas, ar-condicionado, computador de bordo, suspensão macia e etc, todo mundo ia querer um Fusca.
Assim como precisamos de um carro moderno, precisamos de uma Democracia que funcione nos tempos de hoje.