quinta-feira, 30 de abril de 2015

Leis foram feitas para serem respeitadas. Ainda mais quando fazem sentido



O trânsito brasileiro é o espelho de nossa cultura como nação. O governo aciona embaixadas para salvar da condenação criminosos condenados em outros países. A nossa Justiça se abre para todo e qualquer recurso, mesmo em casos já julgados e condenados na instância mais alta do próprio Judiciário. Quando uma pessoa abre a boca para criticar a flacidez de nossas leis, logo é criticada por uma legião de cidadãos que acham que tudo é rigoroso demais, que tudo é duro demais. Mas no trânsito não é assim. Não tem mais mais mais. Quando maus motoristas, acostumados ao tudo pode, tudo é permitido de nossa cultura como nação, se deparam com postes, com outros carros na contramão, com obstáculos “colocados” no meio do caminho e se esbarram numa lei que nem os brasileiros com toda a sua brasilidade negativa conseguem suplantar: a lei da física que diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo. É uma lei dura, mas é lei. Daí morrem e se matam mais de 60 mil pessoas por ano, todos os anos, vítimas da nossa estupidez, da nossa falta de bom senso, nosso descaso com educação. Se soubéssemos respeitar leis, sofreríamos menos.

domingo, 12 de abril de 2015