quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Texto Secreto: Policial, Suspense e Espionagem no mesmo lugar, de um mesmo lugar

O X da questão
Os gêneros de literatura Policial, Suspense e Espionagem são amados em todo o mundo. As tiragens são contadas em milhões de exemplares e cada vez mais títulos têm seus direitos vendidos para se transformarem em produções de cinema e televisão.
Nós mesmos, no Brasil, somos grandes consumidores desses gêneros.
No entanto, nossos autores estão longe das listas dos livros mais vendidos.
Isso não acontece porque produzimos poucos livros de tramas policiais, de suspense ou espionagem.
Isso acontece porque o leitor não consome a produção nacional desses gêneros.

Onde está o leitor?
Estudos mostram que boa parte do público que lê e assiste cinema e TV tem – de verdade – preconceito com a nossa produção.
Vários autores já tiveram que adotar pseudônimos estrangeiros e contar histórias passadas em outros países para poder emplacar seus livros.
Usando nomes “brasileiros” (dos autores e dos personagens), eles não têm sucesso, não têm leitores. Os autores sabem disso, os editores sabem disso, o mercado sabe disso.
Isso, bem devagar, está mudando.
Como acelerar esta mudança?

Como fazer este desvio?
O primeiro passo, a Editora Texto Secreto quer dar junto com você, que escreve nos gêneros Policial, Suspense e Espionagem: Aumentar nossa força através da união.
Muita gente já descobriu a facilidade de publicar um livro na atualidade.
Mas o problema não é apenas publicar.
E o problema não é, tão pouco, distribuir os livros.
O grande problema é fazer com que o público tenha seu interesse para seu livro.
E esta não é uma preocupação apenas sua.
Tenha certeza disso, você não está sozinho(a).

O sucesso é um desafio coletivo
Então vamos recapitular:
  1. os gêneros de suspense, policial e espionagem fazem sucesso no mundo todo, e o Brasil não fica de fora;
  2. estamos produzindo bastante nesses gêneros, mas sem grande reconhecimento;
  3. o mercado sabe que autores brasileiros muitas vezes precisaram usar pseudônimos estrangeiros para poder vender
  4. precisamos abrir o mercado para nossos autores.
O nosso sucesso, como autores e editores de suspense, policial e espionagem está na venda dos livros, de seus direitos para cinema, na expansão deste mercado.
Para vender, precisamos de notoriedade.
Em tempos de internet, muitos têm a impressão de que basta estar online para conseguir popularidade. Não é bem assim. Estar online é garantia de estar acessível. Não é garantia de mais nada.
A divulgação é este desafio coletivo.

A lógica da andorinha
O ditado é mais antigo do que andar para frente, mas funciona. No entanto, a Texto Secreto quer mostrar um modo eficiente de colocar isso em prática.
Um autor divulgar seu livro é algo muito óbvio. Mas não tem credibilidade.
O que vende livro é opinião. E quanto mais a gente acredita em quem dá a opinião sobre um livro, mais chance de comprarmos esse livro ou falarmos dele.
Quem faz esse papel no Brasil hoje em dia, na grande mídia, nos canais de comunicação de massa?
Talvez bem menos gente do que gostaríamos.
Precisamos preencher esse espaço.
A ideia de uma editora trabalhando exclusivamente nestes gêneros, reunindo dezenas e talvez centenas de autores brasileiros, é a base de nossa força. Uma editora construída por todos, conferindo credibilidade e força para cada livro publicado.

Vamos juntos encarar este desafio?